Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

Manobra de Dória para desmobilizar as mulheres em SP

A alteração do processo de audiências públicas referente ao Programa de Metas da gestão 2017/2020 inviabiliza a participação efetiva das mulheres, uma vez que as audiências regionais foram marcadas para o dia 8/4, mesmo dia das pré conferências de Saúde da Mulher da Zona Norte, Sudeste, Itaquera (Leste) e Vila Pompéia (Oeste).

Além disso, o único projeto onde aparece a questão da mulher é o “projeto Viva a Criança”, onde somos apresentadas apenas como meio para a reprodução, e não em nossa totalidade e integralidade. E a única meta associada deixa isso evidente, pois visa diminuir a mortalidade infantil, questão importante, mas que não trata da violência obstétrica, vivida principalmente pelas mulheres negras.

É preciso acrescentar entre as metas a redução a redução dos índices infecção de IST/ HIV entre as mulheres negras, redução das violências contra a mulher, seja a doméstica, quanto o assédio moral, sexual, obstétrica e institucional, assim como construir um projeto específico para as mulheres na cidade de São Paulo, que trate de todas as formas de violência contra a mulher, e que tenha linhas de ação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: