Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

Visibilidade lésbica #8M #Herstorytelling 


Ser lésbica no mercado de conteúdo é complicado. A heterossexualidade é um regime político que controla também as contratações nas empresas. Mulheres com perfil combativo demais, assertivo demais, criativo demais, são encaradas como concorrentes diretas dos homens. Por isso dizem que queremos ser homens.
O sexo masculino fica intimidado com as potências das mulheres que amam somente outras pessoas do sexo feminino, que é o que define ser lésbica. A verdade é que a mídia não quer ver o sexo feminino seguro e confiante demais pois empresas lucram com a nossa baixa autoestima. E se tem uma coisa que lésbicas querem é ver outras pessoas do sexo feminino bem, seguras, radiantes. Por isso o conteúdo lésbico é censurado. Não é só a sexualidade lésbica que incomoda, mas a contracultura afetiva que somos capazes de criar. 

Por isso nossos livros foram tirados de circulação na ditadura. Por isso nossas memórias precisam ser preservadas. Lesbianidade é a contracultura da cultura do estupro. Eu sou Natacha Orestes aka #ProjetoHisteria e mixo narrativas contra a cultura do estupro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: