Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

​NOTA PÚBLICA DA MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES EM SOLIDARIEDADE À JULIANA CARDOSO

“Nós, da Marcha Mundial das Mulheres, ressaltamos publicamente nossa solidariedade à vereadora Juliana Cardoso (PT-SP), pelas agressões sofridas na última sexta-feira, por dois assessores do vereador Fernando Holiday (DEM-SP). No dia 10 de fevereiro, Arthur Moledo do Val e Weslley Viera, depois terem sido frustrados em sua tentativa de constranger o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), invadiram uma reunião de assessora do mandato da vereadora Juliana Cardoso, que acontecia na sala de liderança do PT. Os sujeitos forçaram a entrada na sala por duas vezes, munidos de celulares e câmeras, os mesmos tinham como objetivo provocar aquelas e aqueles que estavam presentes na reunião com a finalidade de expor, constranger e atacar Juliana Cardoso e seu mandato. A premeditação comprova-se sem dúvida pelo relatório redigido pela GCM em que se explica que momentos antes da invasão a sala de liderança do PT a mesma fora acionada para atender uma ocorrência que aconteceria no sexto andar!

Isso caracteriza a extrema violência com a qual o Movimento Brasil Livre (MBL) se instrumentaliza e que seu líder Fernando Holiday estimula. Não se trata de uma agressão ao Partido dos Trabalhadores, mas, sobretudo, um ataque contra a democracia e contra nós mulheres, pois irrompe o direito dos partidos e dos movimentos sociais se reunirem e se organizarem internamente. Desde então, Fernando Holiday tem mentido descaradamente nas redes sociais, distorcendo os fatos, caluniando e adjetivando Juliana de “descontrolada”, em uma nítida tentativa de deslegitimar as denúncias da vereadora. A postura dissimulada e misógina do ultraconservador Movimento Brasil Livre já nos é antiga conhecida, faz parte da lógica de seu líder à ofensiva irrestrita aos militantes de esquerda, ainda que isso custe violar o regimento da Câmara Municipal de São Paulo.

Nós, enquanto um movimento internacional e permanente de mulheres, organizado na luta antissistêmica, contra o machismo, o racismo e o patriarcado, acompanhamos a vereança de Juliana Cardoso desde o primeiro mandato e reconhecemos o quanto o seu trabalho, junto aos movimentos sociais, é essencial na luta por garantias e ampliação de direitos. Repudiamos qualquer ação que contrarie a democracia e desrespeite a luta das mulheres, desta forma, por assédio moral, agressão física e por quebra de decoro, endossamos o pedido da vereadora Juliana Cardoso e da Frente Brasil Popular pela cassação imediata de Fernando Holiday, visto que o mesmo não possui quaisquer condições de prosseguir com o mandato.

Marcha Mundial das Mulheres

Sec. Estadual de Mulheres da CUT

Sec. Nacional de Mulheres da CUT

Central de Movimentos Populares – CMP

Associação dos Movimentos da Moradia da Região Sudeste

União dos Movimentos de Moradia da Grande São Paulo e Interior

União Nacional por Moradia Popular – UNMP

14 de fevereiro de 2017

*Demais assinaturas podem ser encaminhadas para o e-mail: marchamulheres@sof.org.br até 15/02/2017. Ou podem mandar pra mim que replico pra MMM”

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: