Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

#PapodeLinguista (por Sérgio Freire)

As línguas recortam o mundo de forma diferente. Os amazonenses, por exemplo, têm suas nuances na linguagem das águas. No campo semântico de “rio”, há “igapó”, “igarapé”, “furo”, “paraná”, “pari”, “braço”, para citar alguns. Fato é que quanto mais línguas uma pessoa fala, mais relativiza os sentidos de sua língua materna. Ao entrar em outro universo simbólico e perceber que o mundo pode ser lido de outras maneiras, sai-se do (des)conforto de sua língua para o (des)conforto dos sentidos que uma outra língua descortina. Há uma inegável correlação: quem fala mais línguas tende a ser mais tolerante com os sentidos do mundo do que quem não fala. Tem mais janelas para ver a paisagem e a janela faz parte da paisagem do sentido. Caetano Veloso exagera quando diz que “está provado que só é possível filosofar em alemão”. No entanto, há idiossincrasias linguísticas interessantes. O “saudade” do português dá de goleada na expressão do banzo pela ausência de alguém frente ao “I miss you” do inglês, ao “te echo de menos” do espanhol ou ao “tu me manques” do francês. Não é a mesma coisa. Não tem o mesmo peso. Linguista de formação, longe de mim afirmar que há línguas melhores e piores, mais fáceis ou mais difíceis. Claro que não há. Mas há formas mais poéticas de dizer o mundo. No tupi, “catapora”  [tatá’pora] significa “fogo que surge” ou “aquilo que salta como fogo”. Quem teve catapora sabe como isso é preciso. “Tupuy” significa ao mesmo tempo “ser” e “som em pé”. Nessa língua, ser e linguagem são uma coisa só. Em tupi, ainda, “choram-se as pitangas” quando a dor é grande, uma expressão que o português também herdou. Pitangas são vermelhas. Metaforizam lágrimas de sangue. A dor é aguda. Dá licença, é poesia pura.

#PapodeLinguista

ps: viu como às vezes eu posso achar muito massa o que o macho escreve? não acontece sempre, mas alguns merecem a minha atenção

linguistas descolonizadores terão a minha atenção

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: