Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

vênus em aquário [poema] #MulherArtistaResista

quero o meu corpo
despido do desejo
sem medo da força

quero o meu corpo
e todas suas memórias 
tocadas com suavidade

isto não é romantismo, tonta 
tolice sua me achar romântica 
por ousar querer o que mereço

carinho 
cumplicidade 
cuidado

menos do que isso
não é vínculo 
é adereço

nunca entendi 
o barato
dessa droga: status 
a imagem sequestra
sentidos

fatos consumados
atos de consumo 
bucetas commodities*
tudo errado

neoliberalismo 
domando afetos 
não tem jeito
insubmissa rejeito

relações: delas
não procuro definições
como “para sempre”
festa de casamento 
cafonices heterossexuais

procuro, antes, a matéria 
das vozes que se alternam
atingindo os tímpanos 
percorrendo nossos cérebros
produzindo sentido 
sustentado por

palavras 
mãos 
bocas
nucas 
coxas
seios 
vulvas 
lábios 
línguas
cheiros
gostos

analiso o discurso 
dos nossos movimentos
mesmo que a boca esteja 
calada

o ruidoso silêncio 
quebrado
a rede que se forma
ligando um silêncio 
no outro

nós 
da
realidade

não desconfiar

procuro a matéria da delícia
de gozar e fazer gozar

procuro a matéria 
de uma vida autoral 
fora das leis dos homens

e não aceito nada 
pela metade

meia é de colocar 
no pé

ou vem inteira
ou marcha-ré

*commodities é um jargão do marketing e significa mercadorias

image

image

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: