Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

Consciência lésbica explicada, desenhada, VIVA

Vocês precisam entender o que significa queimar a história da CULTURA LÉSBICA, da CONSCIÊNCIA LÉSBICA. Uma história estritamente feminina, do sexo feminino.

Imaginem uma sociedade em que só o sexo masculino pode escrever a história. A história do pensamento humano é brancomasculina. É eurocentrada. Ocidental. Agora parem de imaginar e olhem para a realidade: esta história é a história da nossa sociedade. A história da nossa sociedade é a história que os homens escolhem perpetuar. Porque assim eles perpetuam a opressão sexual.

Sócrates, Platão, Nietzsche, Rousseau, Sartre, Foucalut, Freud, Lacan.

Agora imaginem que as temáticas sempre a
representaram a humanidade por meio da expressão O HOMEM. E que o pensamento social vigente sobre o que pode ser considerado humano é baseado em:

1 – Apagamento da criatividade do sexo feminino e apropriação desta.

Você sabia que Sócrates teve aulas sobre ORATÓRIA com uma hetaira (prostituída de luxo daquela época) e que O Banquete, escrito por Platão para perpetuar o legado oral de Sócrates na verdade se trata sobre a apropriação das histórias dessa hetaira?

2 – A busca do homem pelo super-homem. A superação da moral cristã por meio da consciência de que ela vale apenas para o sexo feminino. Não esquecer daquela máxima do Nietzsche sobre o sexo feminino: “Se for ter com as mulheres, não esqueça o chicote.”

3 – A ideia moral de que homens nascem bons e a sociedade os corrompe é esdrúxula porque faz com que os homens, criadores das culturas sociais de poder, se isentem da criação desta história colocando a culpa que eles têm pela destruição em algo intangível. Sociedade. Como se a sociedade não tivesse sido construída por eles enquanto eles estupraram e escravizavam todos que considerassem inferiores.

4 – Existencialismo é sobre cultura masculina. As mulheres a quem é permitido existir são as que representam os papéis que eles criaram para nós. Diretores da sociedade do espetáculo. Lésbicas nunca puderam existir. Onde está o pensamento lésbico na história humana além de na boca das lésbicas, tentando sobreviver ao nosso extermínio material e subjetivo?

5 – A maternidade foi fetichizada pelo olhar masculino, o seio foi objetificado pelos homens e a responsabilidade recaiu sobre as crianças, principalmente sobre as meninas que invejam o pênis do pai e os querem pra si e acabam provocando o incesto. Hoje mesmo na Academia existem discussões sobre o quanto é bom pro emocional das meninas a interação sexual com seus pais e ninguém fala nada sobre isso em lugar nenhum!

6 – Uma das máximas de Lacan é “A mulher não existe”, e as teorias estruturalistas de gênero bebericam desta mesma fonte para formularem suas teorias.

Compreendem que as narrativas que se imortalizam TÊM UM SEXO bem definido? Que é às custas do sexo feminino que as narrativas do sexo masculino se perpetuam? Que as lésbicas, cultura sexual estritamente feminina, foi impedida de se tornar imortal por meio das fogueiras e que nós estamos tentando parar esta cultura de extermínio ginocida AGORA MESMO por meio da nossa consciência lésbica?

Ser lésbica é sobre priorizar as nossas semelhantes, as pessoas do sexo feminino, ser lésbica é sobre não abaixar a cabeça para qualquer pensamento produzido por homens porque nós sabemos que na produção literária eles nunca se mostrariam ao nosso lado.

Ser lésbica é mais do que sobre uma sexualidade divergente. É uma questão de resistência.

Eu estou aqui para contar #ahistoriadela.  Navegue pelas hashtag!

Conheça também as hashtags: #mulherartistaresista e #herstorytelling.

E sinta-se à vontade para criar conteúdo com essas hashtags nos seus posts para criar a teia das escritoras lésbicas do início do século XXI e também das sobreviventes do patriarcado de qualquer orientação sexual: vítimas de violência doméstica ou sexual.

Vamos juntas escrever a nossa própria história!

Participe e esteja sempre ligada nas novidades que vão surgindo nas hashtags aqui, no Instagram e no Twitter!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: