Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

Feminismo não é balada gay

Texto em construção

Ontem fui a uma balada GLS com a não-minha quase-namorada.
Teve show de Drag.
A Drag chamou pessoas pra dublarem músicas no palco.
O primeiro foi um viado, foi bem tratado.
A segunda foi uma sapata, a Drag falou “é pra dublar, não pra fingir que é puta”.
O terceiro,  outro viado, bem tratado.
A quarta, outra sapata, foi interrompida no início da dança e humilhada.
O quinto, outro viado bem tratado.
No final, a Drag chamou “os melhores”. Óbvio, só os machos foram chamados de volta ao palco.

E a conclusão a que cheguei com isso é a seguinte:

FEMINISMO NÃO É BALADA GAY!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: