Natacha, que post mais tapa na cara sem mãe. Você é demais. Quem se importa de verdade, não sobrevive no feminismo colonizado por macho.

Curtir