Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

Como um bebê aprende a falar – 4

Ele agora tem dezoito meses. Está aprendendo a falar. Incontáveis palavras. Tudo ele repete. Mas algo mudou: agora ele percebeu que a língua tem uma sintaxe. Ele compreendeu que há a estrutura. Que há o sistema. Que as palavras obedecem a uma certa ordem para que façam sentido. Mas ele não sabe ordená-las, ele não assimilou a sintaxe ainda. Apenas a percebeu e se assustou com o que cegamente concluía. Concluiu que sentia a sintaxe mas que não era capaz de reproduzi-la. E não compreende que não entender é apenas uma fase. Não sabe qual o sentido da palavra “ainda”. Está quase, tão perto. Mas chora assustado. Assustado. Quer chamego, colinho, quer peito. Que mundo todo novo se abre para mim! Ele sente. Por que não sou como ela, por que não falo? O desespero de não conseguir se expressar. Ó, mamãe, me acaricie que esse mundo é tão esquisito e até ontem eu me sentia tão bem!

Tudo bem, filho, você vai aprender. Chore, criança, você tem direito ao choro sentido, a sua frustração é legítima. Estou aqui pra você. Enxugo suas lagriminhas. Tá difícil ser bebê, não é mesmo? Ser mamãe também não é fácil, mas estamos aqui um pro outro. Vamos atravessar mais esse salto, o último que eu conheço antes de você enfim se enxergar como sujeito. Vamos juntos, filhinho. Vamos juntos e imperfeitos atravessando a jornada à caminho da aquisição de linguagem. Assim, querido, foi que você começou a aprender a falar! Com a professora de língua portugesa que é a sua mãe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: