Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

Invencibilidade materna

As circunstâncias nunca delimitaram meus sonhos.

Mesmo pobre, criada na periferia, no seio de uma família que traz em sua história o estigma do alcoolismo e de distúrbios emocionais herdados de gerações passadas, continuei escrevendo minhas poesias, fiz a minha faculdade, me apaixonei por temas educacionais, conquistei uns bons empregos que bancaram certos desejos e necessidades e questionei tanto meu papel social dentro do mercado que acabei ficando fora dele.

Agora estou grávida e meus sonhos são mais ambiciosos do que nunca.

Quero criar o meu filho em um ambiente em que ninguém grite com ele ou aja de maneira rude e fria para obter obediência, um ambiente em que ele veja que as mulheres e as crianças têm suas ideias e sentimentos respeitados, um ambiente que o incentive a se alimentar com sucos e frutas e não com coca-cola e batata frita, em um ambiente em que ele se sinta acolhido, aprendendo, portanto, a acolher. Em que ele se sinta respeitado, aprendendo, assim, a respeitar.

Eu nunca precisei enxergar o futuro com clareza para buscá-lo, isso é para os planejadores. Sempre me bastou querer e correr atrás, que é para os criadores. E busquei. É meio invisível para certos olhos o que conquistei, porque não tem nada a ver com dinheiro e nem com propriedades. Tem a ver com amor e com liberdade.

Fui forte sem um filho na barriga. Agora com o Théo dentro de mim, eu não sou apenas forte. Que me perdoem a prepotência. Mas eu sou invencível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: