Mãe. Inquieta. Lésbica. Foda-se. ▶ #Herstorytelling

Desempoeirando privilégios

Hoje eu resolvi fazer uma faxina. Escolhi apenas um dos cômodos da casa porque tô grávida de 6 meses e se vocês não sabem, esforço físico faz com que nós, grávidas, tenhamos contrações de treinamento. Muito naturais, perigo nenhum. Não doem, mas a barriga fica toda dura, o que resulta em esforço dobrado pra abaixar e levantar, curvar as costas pra passar o rodo, essas coisas. E aí pensei sobre tudo o que envolve limpar uma casa. 

Você já fez uma faxina? A limpeza de toda a sua casa já dependeu única e exclusivamente de você? Você tem ideia de como é cansativo tirar as coisas de cima dos móveis, tirar pó de cada objeto, tirar pó dos móveis, passar lustra móveis, varrer, passar o pano no chão, devolver as coisas aos seus lugares e multiplicar todo esse esforço por cada cômodo da casa? Se sim, você sabe quanto custa em esforço para manter uma casa limpa. Se não, cuidado. Este artigo pretende tirar os seus privilégios do armário empoeirado e provocar uma reação alérgica imediata. Para aliviar os sintomas, recomendo sitocol. É tiro e queda!

Pra quem já suou limpando a própria casa, eu lanço um desafio. Hipoteticamente, quanto você cobraria? Sim, quanto VOCÊ cobraria para limpar a casa de outras pessoas? Hoje foi o que eu fiz. Pensei em quanto eu cobraria para limpar UM BANHEIRO do jeitinho que eu limpei o meu. Cheguei num valor de R$150 e achei até barato, sabem. Demorei três horas e pouco naquele banheiro. Demoraria uma hora e alguma coisa se não estivesse grávida. Um encanador cobra isso para desentupir uma pia. Vem, desentope rapidinho, sai e cobra isso. Ainda deixa a sujeira pro dono da casa limpar porque limpar NÃO É TRABALHO DELE. E ele cobra esse tanto POR PIA. Ninguém discute qual é e qual não é o trabalho dele. O acordo é tácito, pré-estabelecido, todo mundo sai feliz porque ele desentupiu a pia e pronto!

Mas uma diarista cobra em média R$80 para limpar uma casa. Daria R$10 por cômodo aqui em casa. Eu cobraria mais do que 100% a mais do que uma diarista comum PARA LIMPAR SOMENTE UM BANHEIRO. Se alguém me pagaria são outros quinhentos, mas é exatamente sobre isso que eu quero falar. As diaristas cobram isso porque PRECISAM desse dinheiro pra sobreviver. Porque são mulheres que não tiveram estudo suficiente e que não conseguiram vislumbrar nenhum outro caminho além do trabalho doméstico para sustentar casa, filhos, netos, marido. E a classe média-alta se aproveita dessa fragilidade para não precisar limpar a própria privada. E ainda faz piadinha quando a diarista fala tudo errado. E ainda acha ruim ela não saber ler ou escrever. E ainda reclama que ela não faz nada direito. E ainda acha que ela tem a obrigação de lavar a roupa. E fazer comida. E passar roupa. E cuidar das plantas. E. E. E.

Por que não esperam do encanador que ele não só conserte o encanamento da pia, mas que também desentupa a privada e que arrume a ducha, tudo pelo mesmo valor? Por que não esperam dx jornalistx  que elx cuide da iluminação, do áudio e da captação de imagens sozinhx? Por que não esperam dx programadorx que elx pense no conceito, crie o layout, o conteúdo e administre as redes sociais, tudo isso só pelo valor da programação? Então por que esperar de uma diarista que ela faça a faxina e cuide de outras coisas, se a faxina por si só já dá um trabalhão e é por esse serviço que ela está sendo (mal, convenhamos) paga?

Porque a classe média-alta acha que está fazendo o favor de contratá-la, afinal ela é uma mulher que não tem onde cair morta e tem mais é que agradecer seus patrões por cada abuso que sofre, afinal, sem esses abusos, o que seria de sua vida e da vida dos seus? Porque a classe média-alta não sabe, se esqueceu ou  finge que não lembra o quanto é trabalhoso fazer a limpeza pesada na própria casa e nunca imaginou como é ter que limpar a privada alheia. Porque o serviço doméstico é visto como um serviço menor, afinal ele deriva do trabalho não-remunerado cuja responsabilidade era da dona de casa. Só conhece verdadeiramente o esforço de uma profissional desse ramo quem tem a lembrança viva do trabalho duro que é deixar a casa limpa e cheirosa, ou quem tem uma capacidade razoável para a empatia.

Diarista é paga para LIMPAR a casa. Para outros serviços, existem outrxs profissionais. Lavadeira, passadeira, cozinheira, babá, jardineirx.  Se você precisa de mais do que o serviço da limpeza, não ia querer que uma pessoa fizesse tudo no mesmo dia, né? Limpar, lavar roupa, passar, ficar com as crianças. Precisaria de dois ou três dias para ter tudo isso feito. E dependendo do lugar onde você mora, dois dias de visita já se configurariam como vínculo empregatício, ou seja, a contratação da profissional precisaria ser CLT. Muito, mas muito justo. Mas você ainda sairia no lucro, porque imagina ter que pagar tudo isso de profissionais por mês. Dinheirão, né?

Se você não concorda com o parágrafo anterior, sinto informar, mas você tem uma mentalidade escravagista e colabora para uma das grandes violências contra a mulher nesse país. Ou você conhece homem diarista? Deve até existir, mas já sabemos de antemão que esses homens são exceções que confirmam a regra: o mercado das diaristas e empregadas domésticas é das mulheres. Mulheres pobres. Portanto, sim, é uma questão de gênero e classe social.

A boa notícia é que você pode mudar de ideia. Você pode começar a enxergar essas mulheres como seres humanos. Você pode parar de querer que ela limpe, lave, passe, cozinhe e regue. Você pode parar de tirar sarro do jeito que ela fala por trás dela. Você pode imaginar o como a vida dela pode ser difícil. Imaginar a casa onde ela mora. A vida que ela leva. Com o que ela sonha. Você pode chegar à conclusão de que os R$80 que paga para que ela deixe a sua casa nos trinques são pouco, bem pouco. Que se fosse você cobrando, o valor seria outro. Isso faria você pensar duas vezes antes de dizer que o serviço que ela faz é meia boca. Vamos lá. Você pode ser uma pessoa melhor e colaborar por um mundo mais justo. Se não quer fazer isso limpando a própria sujeira, dividindo as tarefas da casa – leves e pesadas – seja pelo motivo que for, você tem uma alternativa: valorizar o trabalho de quem está fazendo isso por você. Não custa nada além do justo.

Se você ainda não está convencido sobre meus argumentos, dá uma lida nesse artigo que retrata a relação direta entre ter de limpar o seu banheiro e abrir sem medo um macbook no ônibus.

Anúncios

3 Respostas para “Desempoeirando privilégios”

  1. carla

    Se fosse eu cobrando… R$80 está bom demais! R$80 reais por dia é muito mais que o salario base. Quantas pessoas somente ganham o base e não sentem que estão fazendo trabalho “inferior”? Já fiz limpeza na minha casa e pago e respeito as pessoas que trabalham comigo. Porém, esses argumentos de seu artigo, não convencem.. Dividir por partes uma casa para aumentar o preço da diária? … Um médico ganha mais de R$ 250 o dia, pela responsabilidade da vida. Um arquiteto pela respons. da casa não cair enquanto as pessoas dormem.. os técnicos que vc menciona… tem alto grau de responsabilidade também. Se o conserto da pia não é feito corretamente, a casa pode ser inundada com água podre… e por ai vai…

    Curtir

    Responder
    • milfwtf

      Vem limpar a minha privada por oitenta reais, então. E viver com “um pouco mais que um salário base”. Ou você não precisa de sujeitar a isso para sustentar a sua família? Reconhecer privilégios é uma tarefa simples. Basta se colocar no lugar das pessoas que não os têm.

      Curtir

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: